Primeiros Socorros

Você nunca sabe quando vai precisar, então tenha estes itens organizados e a mão:

1. Água oxigenada.
2. Iodo.
3. Carvão mineral em pó.
4. Faixas.
5. Seringas sem agulha.
6. Luvas grossas.
7. Toalha grande.
8. Colar elisabetano.
9. Caixa de transporte

20 min - Tempo para o veneno entrar na corrente sanguínea
Faça-o vomitar: nos primeiros 20 minutos, tente induzi-lo ao vômito dando doses de água oxigenada. Use a seringa sem agulha para isso. Tente coletar uma amostra do que o animal ingeriu para levar ao veterinário.
Remedie: se você não tem certeza se o bicho se envenenou há menos de 20 minutos, misture o carvão mineral com água até formar uma pasta e dê a ele. O carvão absorve o veneno no estômago do animal.

Como apartar: nunca tente separar os animais com as mãos ou com o corpo, senão vai sobrar para você. Se a briga for entre cães ou de cães contra gatos, jogue um balde d’água para, literalmente, esfriar as coisas. Se for entre gatos, bata palmas ou panelas, grite. O que importa é fazer muito barulho.
Como tratar: em feridas superficiais, como arranhões que não atinjam olhos ou mucosas, limpe o local com iodo. Nessas horas, o bicho pode não colaborar.
Cuidado: para evitar que um cão morda você durante o tratamento, coloque um colar elisabetano nele. Para imobilizar um gato, segure-o atrás do pescoço com uma mão e, com a outra, imobilize as patas de trás.

Como tratar: é indicado imobilizar o local fraturado com algo fixo, como: tábua ou papelão. Em caso de fratura exposta, cubra-o com pano limpo.
Cuidado: jamais tente por o osso no local, pois agravará o quadro.

Primeiro: manter pescoço do animal estendido, facilitando a entrada de ar direcionado aos pulmões.
Segundo - Respiração Artificial: com a sua mão, feche a boca do animal segurando firmemente o focinho. Eleve a cabeça do animal e encoste sua boca no focinho dele (você pode usar um lenço fino para evitar o contato direto). Sopre para dentro das narinas até sentir que o peito do animal se eleva. Deite a cabeça do animal e pressione o peito dele delicadamente para que o ar saia. Em 1 minuto, repita o procedimento 8 a 10 vezes. Verifique se o animal volta a respirar. Continue a respiração artificial, caso ele ainda não esteja respirando. Alterne o procedimento com outra pessoa quando você se cansar.
Segundo - Massagem Cardíaca: o cão deve estar deitado sobre o lado direito. Coloque a palma da sua mão sobre o coração do animal (veja a ilustração). Faça uma pressão firme e rápida sobre a região e solte. Você deve pressionar rapidamente e soltar uma vez por segundo. No caso de cães muito pequenos ou gatos, usar as pontas dos dedos para pressionar o coração. Massagear por um minuto e observar se os batimentos cardíacos voltam.
Tempo: no caso de você ter que realizar conjuntamente a massagem cardíaca e respiração artificial, faça uma seqüência de 5 ou 6 pressões sobre o coração, intercaladas por uma respiração.